Dicas e Artigos

Saúde vocal dos profissionais da voz 16 de abril - DIA MUNDIAL DA VOZ

 

Saúde vocal dos profissionais da voz

16 de abril - DIA MUNDIAL DA VOZ

A adaptação à era da comunicação, num mundo globalizado, exige, cada vez mais, um padrão vocal de qualidade e eficácia. A utilização da voz humana como principal instrumento de atividade profissional caracteriza alguns indivíduos na categoria de profissionais da voz, que podem desenvolver trabalhos nas áreas de comunicação e arte, a exemplo dos locutores, cantores e atores. Estes grupos de profissionais, muitas vezes, desconhecem os cuidados vocais específicos e acabam contribuindo negativamente para seu desempenho profissional.

Vale ressaltar, que não apenas os vocalmente “bem dotados” são capazes de exercerem atividades profissionais vocais.

Através de inúmeros exercícios fonoaudiológicos, reconhecidos cientificamente, é possível o desenvolvimento de potenciais vocais, dispensando o uso de medicamentos e de procedimentos cirúrgicos.

No que se refere aos profissionais da voz, sabe-se, que, muitos deles acabam manifestando doenças laríngeas, que podem implicar num leve impacto profissional até um agravamento maior, podendo levar á tratamentos cirúrgicos, muitas vezes, alterando a qualidade vocal original. Sendo que, as etiologias destas alterações podem estar relacionadas à má qualidade do uso profissional da voz.

A grande incidência de alterações vocais nos profissionais que utilizam a voz como principal instrumento de trabalho, desperta uma atenção especial e uma maior preocupação por parte dos fonoaudiólogos e otorrinolaringologistas.

Sabe-se que a utilização da voz de forma inadequada, através do ato de falar / cantar de forma prolongada e em ambientes ruidosos, na qual não existe um tratamento acústico, ou mesmo o hábito de pigarrear intensamente durante o ato da fala , são suficientemente capazes de aumentar a vulnerabilidade destes profissionais a efeitos danosos no aparelho fonador , culminando em alterações laríngeas.

Alguns profissionais adotam, de modo inocente, medidas consideradas inadequadas para a promoção da saúde vocal. Utilizam desde pastilhas, sprays gengibres até o uso do conhaque como forma de aquecimento e prevenção de alterações na voz. Além disso, não é raro que se encontre Locutores, Cantores e Atores dedicando grande parte do seu tempo aos ensaios e leituras de textos profissionais sem, contudo, investirem numa forma saudável e confortável de emissão vocal.

É preciso conhecer e desenvolver medidas preventivas, mudando pequenos hábitos e comportamentos no nosso cotidiano, não apenas quando a rouquidão aparece. Alguns cuidados básicos deve ser observados, como:

• Ingerir água regularmente ( 8 a 10 copos por dia) , em temperatura ambiente e em pequenos goles, que propicia uma melhor hidratação das pregas vocais, favorecendo o seu processo de vibração e de produção adequada do som ;

• Manter uma alimentação equilibrada e saudável, evitando achocolatados e derivados do leite, principalmente quando for utilizar a voz como instrumento de trabalho, pois estes aumentam a secreção na região do trato vocal. Neste caso, é preferível comer uma maçã, cuja ação adstringente, permite a “limpeza” de todo o trato vocal, além de exercitar a musculatura responsável pela articulação das palavras;

• Evitar gritar ou falar com muita intensidade: sempre que possível procure se aproximar da pessoa para conversar. Quando estiver escutando música ou assistindo TV, abaixe o volume, evite competição sonora.

• Evitar pigarrear – essa ação provoca um forte atrito nas pregas vocais, irritando-as.

Fumar- O fumo é altamente nocivo, pois a fumaça quente do cigarro agride o sistema respiratório e principalmente as pregas vocais, podendo causar desde irritação, pigarro, edema, infecção. É considerado um dos principais fatores desencadeantes do câncer de laringe.

• Beber álcool em excesso também é prejudicial para as pregas vocais e tem efeito analgésico propiciando abusos vocais.

• Ao acordar, aproveite para espreguiçar e realizar exercícios de alongamentos corporais. Já durante o banho, deixe a água morna cair sobre os ombros e realizar exercícios de rotação de cabeça, pois se constitui numa ótima opção que auxilia nas reduções da tensão do dia a dia;

• Durante o ato da fala, é recomendada a manutenção de uma postura ereta e confortável, capaz de proporcionar uma emissão vocal mais equilibrada;

• Reserve algum horário ao longo do dia para descançar e relaxar, como uma medida de “poupar” a voz, evitando um abuso vocal prolongado;

• Em casos de rouquidão persistente por mais 15 dias, dor ao falar, engolir, sensação de ardor, queimação ou cansaço vocal, deve-se consultar um fonoaudiólogo ou médico otorrinolaringologista.


Os problemas de voz podem colocar em risco a sua saúde e a sua profissão.

Lembre-se:

A prevenção vocal só depende da conscientização de cada pessoa, pois voz é um sinal de saúde e devemos trata-la adequadamente.

Texto elaborado por: Carolina Pamponet
Fonoaudióloga - CRFa-8633

novidades por email

Receba nossas novidades por email

entre em contato

Rua Barão do Rio Branco, nº 882, salas 406 - 409 Centro - Feira de Santana - BA
Fone: (75) 3614-1780

redes sociais

Twitter Facebook Flickr Linked in Instagram
Lince Web - Soluções Inteligentes
Copyright 2006 - 2019. Clínica Fonoclin.
Webmail